Bloco cerâmico estrutural: Características e detalhes importantes

Eduardo Daldegan
Eduardo Daldegan Publicado em 15 de março de 2017

A utilização do bloco cerâmico estrutural é cada vez maior no mercado da construção civil brasileira. É um elemento essencial para a utilização do sistema de alvenaria estrutural, este tipo de bloco é muito utilizado em residências e edifícios de poucos pavimentos.

O desenvolvimento tecnológico dos últimos anos proporcionou a este tipo de material um ótimo alcance de resistência. Alguns blocos cerâmicos chegam a ter resistência de até 10 MPa.

Além do desenvolvimento tecnológico do material as técnicas construtivas foram adequadas para aproveitar melhor as características do material, afim de evitar quebras e improvisações.

Para ter sucesso com a compra do bloco cerâmico estrutural é fundamental escolher uma empresa séria e que garanta a qualidade do produto vendido. Aferir a resistência dos blocos estruturais por meio de ensaios rotineiros é fundamental para atestar a segurança de sua obra.

Confira a seguir mais detalhes e características dos blocos cerâmicos autoportantes.

Dimensões convencionais do bloco cerâmico estrutural

tipos de bloco cerâmico estrutural e principais característicasPara uma boa utilização deste tipo de bloco é importante que os projetos sejam desenvolvidos com dimensões adequadas aos blocos. Ou seja, para garantir que não seja necessário quebrar nenhum bloco nem complementar parte da alvenaria com argamassa ou pedaços de bloco.

As opções de dimensões dos blocos podem variar conforme o seu fornecedor. A variação convencional é na espessura, sendo que a altura e o comprimento dos blocos são padronizados. É possível encontrar blocos com espessura de 9, 11.5, 14 e 19 centímetros de espessura.

Veja os principais tipos de blocos cerâmicos estruturais, considerando espessura de 14 centímetros:

  • Bloco inteiro (ou principal): 14x19x29 cm;
  • Meio bloco: 14x19x14 cm;
  • Bloco de amarração: 14x19x44 cm;
  • Canaleta J: 14x19x29 cm;
  • Canaleta U: 14x19x29 cm;
  • Canaleta U baixa: 14x09x29 cm;
  • Compensador: dimensão variável.

Os três primeiros tipos de blocos são os mais utilizados na execução de uma parede de alvenaria estrutural. São os elementos básicos. O bloco de amarração é utilizado especificamente para o encontro de alvenarias.

As canaletas são adotas para a execução de vergas e contra vergas. Elas também são utilizadas para a execução da cinta superior da parede, que receberá a laje. A canaleta em forma de J é específica para a execução de cintas para o apoio das lajes.

O bloco compensador é utilizado em alvenarias que não tenham dimensões adequadas para a utilização dos blocos principais. Também é muito utilizado para complementar paredes de alvenaria com vãos de portas e janelas.

Também é possível encontrar outras opções do bloco cerâmico estrutural, são os blocos especiais. Estes blocos já possuem a abertura para receber as tubulações e caixas necessárias para as instalações elétricas e hidráulicas.

Detalhes e cuidados para a utilização do bloco cerâmico estrutural

1 – Preocupe-se com a modulação:

O primeiro cuidado para uma boa utilização dos blocos cerâmicos autoportantes é com a modulação da construção. É necessário que as dimensões dos cômodos sejam adequadas para a perfeita construção das paredes de alvenaria sem a necessidade de nenhum tipo de improvisação.

Para garantir uma modulação correta é interessante desenvolver um projeto de paginação das alvenarias. Este projeto de paginação é composto por dois elementos principais, o desenho da 1ª e 2ª fiada e o desenho das elevações das paredes da construção.

Assim, será indicado no projeto o local correto de cada bloco, os detalhes de amarração, construção das cintas e vergas e qualquer outro detalhe construtivo necessário para a obra.

2 – Invista no ganho de produtividade:

Um dos grandes benefícios da alvenaria estrutural é o ganho de produtividade. Este ganho só é real quando a equipe é bem treinada e as técnicas construtivas adotadas são adequadas ao sistema de alvenaria estrutural.

Construir uma alvenaria com bloco cerâmico estrutural utilizando as mesmas técnicas de uma construção convencional pode não produzir o ganho de produtividade esperado.

Por isso, treine sua equipe para trabalhar com este sistema construtivo e planeje sua obra para isso. É possível ganhar muito em produtividade, mas com técnicas corretas e investimento em tecnologia.

3 – Execute bem as amarrações:

Outro ponto importante para utilizar bem seus blocos estruturais é realizar as amarrações de maneira adequada. São comuns nas construções as amarrações em L, as amarrações em T e as amarrações cruzadas.

As amarrações devem ser feitas de forma direta preferencialmente, ou seja, pela sobreposição de blocos de uma alvenaria na outra, conhecida como junta amarrada. Em casos específicos também é possível utilizar os grampos para execução e amarrações.

As amarrações devem ser tratadas com cuidado, visto que são pontos de concentração de esforços. Por isso, é comum adotar um reforço nas amarrações com a utilização de uma barra de aço e preenchimento das amarrações com grout.

Finalizando

Por fim, é válido recordar a necessidade de comprar o seu bloco cerâmico estrutural de uma empresa de referência. Com estrutura não se brinca, por isso, não queira fazer nenhum tipo de economia, investindo em blocos de procedência duvidosa e que possa colocar em risco toda sua edificação.

Caso você ainda tenha ficado com alguma dúvida ou quer colaborar com alguma experiência deixe um comentário.

Você também pode compartilhar este conteúdo com seus amigos, é só utilizar uma das redes sociais abaixo.

Forte abraço.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

Daldegan, Eduardo. Bloco cerâmico estrutural: Características e detalhes importantes. Engenharia Concreta, 2017. Disponível em: https://www.engenhariaconcreta.com/bloco-ceramico-estrutural-caracteristicas/. Acesso em: 23 de julho de 2018.

Copiado!