Como fazer uma boa argamassa para assentar blocos

Eduardo Daldegan
Eduardo Daldegan Publicado em 12 de janeiro de 2018

A argamassa para assentamento de blocos é um item fundamental para a boa execução de uma alvenaria, seja ela de vedação ou estrutural. Neste artigo você vai encontrar dicas importantes sobre como fazer uma boa argamassa para assentar blocos.

Mesmo com o advento das argamassas industrializadas, inclusive as novas argamassas colantes, a argamassa preparada na obra ainda é utilizada em muitas construções.

Vale destacar que a argamassa convencional sempre terá seu espaço na construção civil, mesmo com lançamento de novos produtos. É simples de ser feita e possui um ótimo custo benefício.

Ter um processo simples não significa que não precisa ser bem-feita. É importante não passar em branco com alguns detalhes, pois qualquer erro pode comprometer a qualidade da argamassa e consequentemente a qualidade final da alvenaria.

Principais traços de argamassa para assentar blocos:

dicas para uma boa argamassa para assentar blocosO modo de preparar a argamassa pode variar conforme a prática do construtor, disponibilidade de materiais e função da alvenaria, se é alvenaria de vedação ou então alvenaria estrutural.

O traço é uma maneira de indicar a quantidade de cada insumo em uma mistura de argamassa. Por exemplo, um traço comum é 1:2:9, quer dizer que a argamassa será composta por uma parte de cimento, duas partes de cal e nove partes de areia.

Vale lembrar que os materiais serão sempre nesta sequência: cimento, cal e areia. Traços que não possuem cal terão a mesma sequência, ou seja, cimento e areia.

Veja a seguir alguns traços que poderão te auxiliar no dia a dia de sua obra.

1 – Traços de argamassa para alvenaria de vedação:

Para fazer uma boa argamassa para assentar blocos não existe mistério. É possível fazer uma boa argamassa mesmo sem cal, utilizando os seguintes traços:

  • 1:8 (uma parte de cimento para oito partes de areia);
  • 1:6 (uma parte de cimento para seis partes de areia).

O traço de 1:6 possui uma trabalhabilidade maior, ou seja, é melhor de ser trabalhado pelo pedreiro. O outro traço, apesar de mais econômico, pode exigir o uso de aditivo plastificante, para melhorar a trabalhabilidade.

Os principais traços de argamassa para assentar blocos com uso de cal em uma parede de vedação são:

  • 1:2:9 (uma parte de cimento, duas partes de cal e nove partes de areia);
  • 1:0,5:6 (uma parte de cimento, meia parte de cal e seis partes de areia).

O primeiro traço é um dos mais utilizados nas obras convencionais, mas o segundo traço pode ser mais econômico para sua obra.

2 – Traços de argamassa para alvenaria estrutural:

Quando o assunto é alvenaria estrutural a argamassa possui uma importância ainda maior, visto que é um componente que está diretamente ligado a segurança estrutural da edificação.

Neste caso é importante também realizar ensaios da argamassa e do funcionamento da argamassa com o bloco, conforme as normas vigentes.

Os traços mais utilizados para argamassa para assentar blocos em alvenaria estrutural são:

  • 1:1:6 (uma parte de cimento, uma parte de cal e seis partes de areia);
  • 1:0,5:4,5 (uma parte de cimento, meia parte de cal e quatro e meia de areia).

O primeiro traço é mais utilizado nas construções convencionais de alvenaria estrutural, como casas térreas e pequenas edificações. Já o segundo é mais resistente e indicado para alvenarias que possam resistir a esforços de tração.

Vantagens do uso da cal na argamassa de assentamento:

A cal é um insumo que melhora inúmeras propriedades da argamassa, tanto no estado fresco quanto após o endurecimento.

No estado fresco a cal melhora a trabalhabilidade da massa, fazendo com que esta fique mais plástica e possa ser manuseada com mais facilidade durante a execução da alvenaria.

Já em estado endurecido a cal colabora em um melhor comportamento da argamassa em caso de movimentações na alvenaria, que podem acontecer por causa de recalques ou movimentações devido a retração térmica do material.

Algumas pessoas costumam substituir o uso da cal pelo uso de aditivos plastificantes. Quando o aditivo é bem utilizado ele também garante uma boa melhora nas propriedades da argamassa.

Agora, também é fácil encontrar pessoas que não usam a cal hidratada e optam por utilizar uma areia com presença de material argiloso. Este tipo de areia realmente melhorar a trabalhabilidade da argamassa, mas compromete a qualidade final do material após o endurecimento, perdendo em aderência e permeabilidade.

Finalizando

Como pode ver, os traços de uma boa argamassa são simples, mas devem ser utilizados conforme as funções da alvenaria. Economizar na argamassa para assentar blocos pode comprometer a qualidade final das paredes, consequentemente é comum surgir trincas nas alvenarias, devido à baixa resistência do material.

Para garantir que todas as etapas de sua obra sejam feitas de maneira adequada não deixe de contar com o acompanhamento de um bom profissional, assim você pode evitar inúmeros problemas em sua obra.

Compartilhe este artigo com seus amigos que também querem aprender mais sobre como fazer uma boa argamassa para assentar blocos.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

Daldegan, Eduardo. Como fazer uma boa argamassa para assentar blocos. Engenharia Concreta, 2018. Disponível em: https://www.engenhariaconcreta.com/como-fazer-uma-boa-argamassa-para-assentar-blocos/. Acesso em: 20 de junho de 2018.

Copiado!