Muro de Arrimo: Tipos de muro e cuidados essenciais

Eduardo Daldegan
Eduardo Daldegan Publicado em 12 de agosto de 2016

A função de um muro de arrimo é conter parte de um terreno, por isso que também são chamados de muro de contenção. São necessários quando há um desnível no terreno. Desnível, muitas vezes, causado pela ação do homem com intuito de obter mais espaço para construir sua edificação.

Os muros de arrimo são essenciais para garantia da segurança. É essencial para a construção de um muro de arrimo o acompanhamento de um profissional capacitado e habilitado.

Ao longo dos anos foram desenvolvidas diversas técnicas construtivas para conter o solo. Para um determinado talude é possível escolher diversos tipos de muro de contenção que serão eficientes e seguros. Neste caso o que balizará a escolha será o aspecto econômico e o conforto dos usuários da região.

Tipos de Muro de Arrimo

Tecnicamente, e de maneira simples, os muros são divididos em dois tipos:

  • Muros de arrimo por gravidade ou peso;
  • Muros de arrimo de flexão.

1 – Muros de Arrimo por Gravidade:

tipos de muro de arrimoOs muros de arrimo por gravidade são aqueles que contém a parcela de solo somente com a atuação do seu peso próprio. Estes muros, geralmente, possuem grandes dimensões. A sua utilização se torna limitado em locais onde existe pouco espaço. Quanto mais alta a contenção, maior será o peso do muro necessário para conter o solo.

Os tipos de muro de gravidade mais comuns são:

 

  • Muros de alvenaria de pedra: este tipo de muro consiste na execução de uma com pedras argamassadas apoiadas em uma sapata de fundação;
  • Muro de concreto ciclópico: é um muro simples de ser executado, basicamente o muro é executado com concreto simples e pedra de mão;
  • Muro de gabião: o muro de gabião é amplamente utilizado em rodovias e taludes próximos a córregos, é formado por inúmeras gaiolas de aço que são preenchidas com pedra;
  • Muro de pneus: consiste no empilhamento de pneus que foram descartados com preenchimento de uma mistura de solo cimento

2 – Muros de arrimo por flexão:

Os muros de arrimo de flexão são mais esbeltos que os muros de gravidade. Não utilizam apenas o seu peso próprio para suportar a carga do solo, mas são feitos com materiais resistentes e armados com barras de aço. O suporte da força do solo é realizado pelo conjunto concreto mais aço, ou seja, são os muros de concreto armado.

Os tipos de muro de flexão mais comuns são:

  • Muro de concreto armado: é o muro convencional, constituído apenas por concreto e barras de aço. Possui dois componentes bem definidos que é a sapata de fundação e a parede que contém o solo.
  • Muro de bloco armado: uma opção muito utilizada é a substituição da parede em concreto armado convencional, por blocos estruturais cheios de concreto armados;
  • Muro com contraforte: são muros utilizados para grandes alturas, são semelhantes ao muro de concreto armado convencional, mas possuem ao longo do seu comprimento elementos chamados de contraforte, são como paredes de concreto construídas perpendicularmente ao muro, conferindo maior rigidez à estrutura;
  • Muro com vigas e pilares: outra forma de executar os muros de arrimo é a utilização de um muro com vigas, pilares e preenchido com blocos. É de suma importância para o funcionamento deste muro boas fundações para os pilares.

Ainda existem outros tipos de técnicas construtivas, mas que são direcionadas para situações excepcionais, como grandes contenções, cortinas atirantadas, solo grampeado, paredes de diafragma, entre tantas opções.

Cuidados essenciais

1 – Projeto de Contenção:

O primeiro cuidado é quanto ao projeto de contenção. Executar um muro de arrimo sem um projeto adequado pode colocar em risco a sua segurança e comprometer no futuro a sua edificação.

Por isso, antes de iniciar a construção do seu muro de arrimo consulte um profissional capacitado para isso. Para um bom muro de arrimo o profissional precisa compreender de técnicas construtivas, comportamento dos materiais de construção e propriedades do solo. O profissional mais indicado para te auxiliar é um engenheiro civil.

2 – Não faça cortes antes de ter um projeto:

Um grande erro da maioria das pessoas é contratar um profissional de engenharia só depois de ter criado um grande problema. Evite este tipo de constrangimento, são inúmeros casos de pessoas que fazem cortes em pequenos lotes e que comprometem a segurança das casas vizinhas.

Quanto você corta parte de seu lote, antes de ter um projeto em mãos, acaba até inviabilizando soluções que poderiam ser mais econômicas financeiramente. Por isso, só comece a obra de um muro de arrimo tendo certeza do que você irá construir.

3 – Faça uma drenagem adequada:

Tão importante quanto uma boa estrutura para um muro de arrimo é uma boa drenagem pluvial. Para isso o muro deve conter um sistema de drenagem próprio.

Este sistema pode ser por meio de barbacãs, que são pequenos canos de PVC instalados ao longo da parede. Ou então a drenagem pode ser feita por uma camada de material drenante entre o solo e o muro, onde o fluxo de água é direcionado a um tubo perfurado que faz a drenagem da água.

Cada tipo de situação exigirá um tipo de solução diferente, o importante é não deixar de executar uma drenagem adequada.

Considerações Finais

O muro de arrimo é essencial para garantir segurança à sua edificação. Por isso, não tenha dúvidas em executar um bom muro de arrimo, contratar um bom profissional poderá te auxiliar a encontrar a solução ideal para seu terreno e sua obra.

Ainda ficou com alguma dúvida ou quer colaborar com o conteúdo, deixe um comentário. Compartilhe com seus amigos este conteúdo, você pode ajudar alguém que está precisando.

Forte abraço.

 

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

Daldegan, Eduardo. Muro de Arrimo: Tipos de muro e cuidados essenciais. Engenharia Concreta, 2016. Disponível em: https://www.engenhariaconcreta.com/muro-de-arrimo-tipos-de-muro-e-cuidados-essenciais/. Acesso em: 23 de julho de 2018.

Copiado!