Porcelanato Líquido: Definição e processo executivo

Eduardo Daldegan
Eduardo Daldegan Publicado em 12 de maio de 2017

O porcelanato líquido é um tipo de revestimento para piso que, nos últimos anos, tem conquistado seu espaço no mercado da construção civil. Por ser um tipo de piso simples de executar e que possui inúmeras possibilidades quanto à aparência passou a ser adotado em casas e apartamentos.

Este tipo de piso era muito utilizado em ambientes industriais, por ter alta resistência, durabilidade e manter uma boa aparência mesmo em ambientes mais agressivos.

O que pesava contra sua utilização em pequenas obras era o preço alto para a execução. Isso fazia com que sua aplicação fosse inviável quando comparada a outras opções do mercado.

Entretanto, com o processo de popularização do porcelanato líquido o seu preço tornou-se mais atraente. Hoje em dia, este tipo de piso já é competitivo no mercado, mesmo sendo um produto caro já é acessível a muitos construtores.

Este processo de popularização do porcelanato faz com que ele se torne cada vez mais uma boa opção para arquitetos e decoradores, pois garante inúmeras vantagens em relação aos pisos convencionais.

O que é o porcelanato líquido?

passo a passo de como fazer porcelanato líquidoAntes de mais nada é importante esclarecer que o porcelanato líquido não é um porcelanato.

Este nome tornou-se popular por causa da aparência final do produto ser parecida com os porcelanatos convencionais que já são muito utilizados na construção.

Na verdade, este revestimento é feito com uma resina sintética. Diferentemente da maioria dos pisos utilizados na construção que chegam prontos em pequenas placas para serem instaladas, este tipo de material chega líquido na obra e obtém sua dureza após a aplicação.

Uma das características que mais atrai adeptos a este tipo de piso é que ele não possui juntas. Além disso existem inúmeras possibilidades, o piso pode ser brilhante ou fosco, liso ou antiderrapante e na maioria dos casos é autonivelante, ou seja, adapta-se às irregularidades da superfície.

Existem inúmeras opções de resinas que podem ser adotadas para a execução do porcelanato líquido. As mais utilizadas atualmente na construção são a resina epóxi, a resina de poliuretano e a resina uretano. Veja abaixo as principais características de cada tipo de resina:

1 – Piso de resina epóxi:

Este é o tipo de resina mais utilizada no mercado para a execução do porcelanato líquido.

Este tipo de resina possui um custo menor quando comparada às outras opções, também é menos tóxica, tem boa resistência ao tráfego intenso e também possui inúmeras possibilidades de cores para uma decoração.

Além disso, este tipo de resina possui ótima impermeabilidade. São indicadas para os ambientes interno, pois se ficam expostas a longos períodos de sol podem amarelar e calcinar.

2 – Piso de resina de poliuretano:

Este é o tipo de piso mais indicado para ambientes externos, pois possui inúmeras características que fazem seu comportamento ser adequado para as intempéries do meio.

Uma das características importantes é que este tipo de piso tem um bom comportamento diante das variações de temperatura. Isso faz com que não surjam muitas trincas durante os processos de dilatação e retração.

Além disso, possuem boa resistência à incidência do sol, não mancham e não calcinam como a resina epóxi. A sua boa resistência à abrasão também colabora no seu bom comportamento diante das intempéries naturais.

3 – Piso de resina de uretano:

A terceira opção de resina também é indicada para áreas externas, desde que sendo protegida do sol. Apesar de possui boa parte das características da resina de poliuretano, este tipo de resina não se comporta bem quando exposta por longos períodos ao sol.

Este tipo de resina possui limitações quanto ao seu uso na decoração, é uma resina mais rústica e com poucas possibilidades de cores, além de ser fosca.

Suas características mais importantes são a ótima resistência à variação de temperatura e também a sua boa impermeabilidade.

Alguns cuidados devem ser tomados na execução, pois esta resina seca mais rápido e também possui menor tempo de armazenamento.

Principais vantagens de utilizar o porcelanato líquido?

Como falado no início do artigo o uso do porcelanato líquido traz inúmeras vantagens para uma construção. Veja abaixo algumas vantagens que você pode obter com facilidade:

  • É um piso muito fácil de limpar;
  • Por não possui juntas não acumula sujeira, como em pisos com rejunte;
  • É um piso durável e resistente, sua resistência é comparável às opções convencionais de revestimento de piso;
  • Tem boa resistência a quedas de objetos e arranhões;
  • Pode ser aplicado em grandes ou pequenas áreas;
  • Possui inúmeras possibilidades de opções para a decoração, como cores variadas, brilhante ou fosco, liso ou antiderrapante, também pode ser personalizado com ilustrações e estampas;
  • Em caso de problemas o reparo é simples e rápido;
  • Não possui cheiro forte;
  • Por ser autonivelante elimina as imperfeições encontradas na superfície de aplicação.

Como fazer o porcelanato líquido

Não existe uma única maneira de aplicar as resinas para a execução deste tipo de piso. Cada resina exige procedimentos diferentes e o modo de aplicação também pode variar em função das características finais desejadas no produto.

O importante é estar atento às informações que cada fornecedor passa a respeito do seu material. O processo construtivo pode variar conforme os fornecedores de sua região.

Além disso, é necessário contar com mão de obra especializada para a aplicação do produto.

Existem algumas técnicas de aplicações que são mais comuns no mercado da construção. Veja alguns detalhes abaixo:

1 – Piso multilayer:

Este tipo de piso é feito com a sobreposição de camadas de resinas, podendo ser utilizado neste processo executivo a resina epóxi ou a resina de poliuretano.

O número de camadas irá interferir na resistência do piso e também na demora para a execução, pois uma camada só pode ser adicionada quanto a anterior já estiver seca.

2 – Piso argamassado:

Este tipo de piso é indicado para ambientes que necessitam de boa resistência à abrasão, onde haverá muito tráfego de pessoas. É muito utilizado em indústrias e também na recuperação de superfícies degradas.

Para a execução do piso é feita uma argamassa com a resina a ser utilizada. A resina é aplicada na superfície com uma espátula.

3 – Piso autonivelante:

Este terceiro tipo de porcelanato líquido possui ótimo acabamento estético, tanto é que pode ser utilizado como acabamento dos dois processos executivos citados acima.

Neste processo a resina é lançada em forma líquida sobre a superfície do piso e nivelada conforme a ação da gravidade. A espessura deste tipo de piso é de aproximadamente 5 milímetros.

Quanto custa o porcelanato líquido?

O preço deste tipo de piso pode variar conforme as características do piso, os efeitos desejados, o tamanho do piso e também a região onde sua obra está localizada.

Como falado anteriormente, não é um serviço barato, mas já é competitivo em muitos locais.

É possível encontrar este tipo de serviço por 150 a 250 reais por metro quadrado.

Como aprender a fazer o porcelanato líquido?

Existem inúmeros cursos no Brasil sobre como executar este tipo de serviço. Para quem não tem a oportunidade de fazer um curso presencial a melhor opção é fazer um bom curso online.

Aqui no Blog indicamos um curso muito bacana, para quem quer começar a desenvolver este trabalho, é o Curso Online de Porcelanato Líquido e 3D, por ele você terá condições de começar a trabalhar com o porcelanato líquido, vale à pena dar uma olhada no curso (clique aqui para conhecer o curso).

Considerações finais

O porcelanato líquido tem o potencial de alcançar cada vez mais adeptos. Suas características garantem competitiva com as outras opções de piso do mercado, além de proporcionar inúmeras possibilidades ao decorador, como uso de gravuras e estampas.

Caso você ainda tenha ficado com alguma dúvida ou quer colaborar com sua experiência deixe um comentário.

Você também pode compartilhar este conteúdo com seus amigos, é só utilizar uma das redes sociais abaixo.

Forte abraço.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

Daldegan, Eduardo. Porcelanato Líquido: Definição e processo executivo. Engenharia Concreta, 2017. Disponível em: https://www.engenhariaconcreta.com/porcelanato-liquido-definicao-e-processo-executivo/. Acesso em: 23 de julho de 2018.

Copiado!