Tubulão a céu aberto: Processo executivo e dicas práticas

Eduardo Daldegan
Eduardo Daldegan Publicado em 29 de setembro de 2017

O tubulão a céu aberto é um tipo de fundação profunda muito utilizada no Brasil. A escolha deste tipo de fundação é amparada pelo processo executivo simplificado e o baixo custo durante a execução. Entretanto é um tipo de fundação que exige inúmeros cuidados, pois oferece grande risco aos profissionais que a executam.

Antes de mais nada é válido salientar que toda fundação deve ser projetada por um profissional capacitado e habilitado, neste caso o engenheiro civil. Este profissional tem condições de avaliar se o tubulão é realmente a melhor opção para sua construção.

Além disso, a execução deste tipo de fundação deve seguir o que preconiza as normas da ABNT NBR 6122, NBR 6118 e a portaria nº 644/2013 do Ministério do Trabalho.

O que é um tubulão a céu aberto

dicas sobre o tubulão a céu abertoO tubulão é um elemento de fundação profunda que pode ser escavado manualmente ou mecanicamente. Possui duas partes bem distintas que são o fuste e a base.

O fuste deve ter dimensão mínima de 70 centímetros quando a execução é acompanhada por um engenheiro civil, caso contrário a dimensão mínima é 80 centímetros. O fuste tem a função de receber a carga na superfície e direcioná-la à base do tubulão que é a responsável por resistir aos esforços.

A base do tubulão é a ponta da fundação, o elemento de apoio da fundação no solo. Esta base pode possuir a mesma dimensão do fuste, ou ser uma base alargada, conforme as cargas que a fundação precisa resistir. Esta base é geralmente circular, mas pode ter forma elíptica, em especial nos elementos próximos a divisas.

Em algumas regiões a base também é chamada de saia.

A base deve ser sempre apoiada em solo resistente, pois ela é responsável por transmitir as cargas da estrutura para o solo. Em alguns casos específicos a fuste também colabora na capacidade de carga do tubulão, funcionando como uma estaca escavada.

No topo do tubulão a céu aberto é comum construir um bloco de coroamento, que tem a função de receber as cargas dos pilares e transmiti-las ao elemento de fundação.

Quando o bloco não é construído e o pilar nasce diretamente no topo da fundação é dimensionado um trecho do fuste chamado de fretagem, que cumpre o papel do bloco de coroamento.

Resumindo em poucas linhas, o tubulão é composto por fuste e base. A base é a principal responsável por transmitir as cargas da fundação ao solo, mas em alguns casos o fuste também pode contribuir. No topo o tubulão possui um bloco de coroamento ou um comprimento de fretagem.

Quando é indicado utilizar o tubulão a céu aberto

Este tipo de fundação não é indicado para todos os tipos de situações, é importante tomar alguns cuidados na hora de escolher o tubulão para sua edificação.

O tubulão deve ser apoiado em uma camada de solo resistente. É utilizado quando esta camada está distante da superfície, quanto mais distante da superfície esta camada resistente está, maior será o cumprimento do fuste.

Para uma execução tranquila é indicado que o tubulão seja executado em solos coesivos, afim de que as paredes do fuste não corram o risco de desmoronar durante a escavação. Caso necessário é possível utilizar o revestimento do fuste, mas isso torna a execução mais complicada e vagarosa, ou seja, mais cara.

A execução de um tubulão também não combina com água, é indicado que a base seja apoiada antes do lenço freático. Em casos onde o tubulão alcança o lençol freático a água deve ser bombeada para a escavação e concretagem.

Como construir um tubulão

O processo executivo de um tubulão a céu aberto é simples, não existe mistério na hora de executar este tipo de fundação. Entretanto é necessário ter inúmeros cuidados para que não ocorra acidentes durante a execução. Veja a seguir as principais etapas:

1 – Escavação do fuste do tubulão:

O primeiro passo para a construção de um tubulão é a escavação do fuste. Esta escavação pode ser feita manualmente ou mecanicamente.

Caso seja feita manualmente todos os procedimentos de segurança devem ser adotados para que não ocorra nenhum tipo de acidente.

Durante a escavação é importante que as paredes do fuste sejam observadas, afim de identificar um possível processo de desmoronamento. Caso necessário podem ser utilizados revestimentos metálicos ou de concreto para impedir este desmoronamento.

2 – Escavação da base do tubulão:

Após o término da escavação do fuste um profissional desce até o fundo do fuste e faz o alargamento da base. Este alargamento da base sempre é feito de forma manual.

A base de um tubulão varia conforme a resistência do solo e a carga que o tubulão vai suportar. Quanto maior a carga e menor a resistência do solo, maior será o diâmetro da base, da mesma forma, quanto menor a carga e maior a resistência do solo menor será este diâmetro.

Após a conclusão da escavação da base o responsável técnico pela execução da fundação deve verificar se o serviço executado está de acordo com o que está indicado em projeto e autorizar o prosseguimento da execução.

Em algumas regiões a base também é chamada de saia.

3 – Posicionamento da armadura do tubulão:

O próximo passo é o posicionamento das armaduras do tubulão. As armaduras são em sua grande maioria no fuste do tubulão, não é comum adotar armaduras na base do tubulão.

Em alguns casos o posicionamento da armadura pode ser feito após o início da concretagem, principalmente em situações onde a armadura não é utilizada em todo o comprimento do fuste.

É importante utilizar espaçadores para que a armadura não fique em contato direto com o solo da parede do fuste.

4 – Concretagem do tubulão:

Por fim é o momento de concretar o tubulão. O concreto utilizado deve estar em conformidade com o indicado em projeto, sendo que o Fck mínimo indicado pela NBR 6122 é de 20 MPa.

O concreto utilizado pode ser feito na própria obra ou usinado, o que importa é que o concreto tenha características similares ao exigido no projeto.

O ideal é que a concretagem aconteça assim que a escavação seja concluída. Entretanto, isso nem sempre é possível. Neste caso a base do tubulão deve ser inspecionada e limpa novamente antes da concretagem.

Um cuidado muito importante é com o lançamento do concreto. O concreto não pode ser lançado de grandes alturas, pois gera desagregação dos materiais, para evitar este problema é necessário utilizar uma bomba de lançamento ou um tubo tremonha.

Finalizando

Ainda é válido dizer que para ter sucesso com o tubulão a céu aberto é fundamental ter em mãos um bom projeto de fundação, neste projeto estarão indicadas todas as características da fundação.

Para viabilizar este projeto é necessário ter em mãos informações sobre o solo. Estas informações são obtidas por meio de investigações geotécnicas, como o SPT.

Compartilhe este artigo com seus amigos que também querem aprender mais sobre aplicação de rejuntes em porcelanatos.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

Daldegan, Eduardo. Tubulão a céu aberto: Processo executivo e dicas práticas. Engenharia Concreta, 2017. Disponível em: https://www.engenhariaconcreta.com/tubulao-a-ceu-aberto-processo-executivo/. Acesso em: 14 de dezembro de 2018.

Copiado!